O professor está sempre errado

Mais uma que eu recebi por email.

Meu irmão me mandou essa. Ele acabou de entrar para o município do Rio como professor de ciências, e agora sente na pele as agruras da profissão (ou “atividade”, conforme dizem alguns).

Assina o Jô Soares, mas como esses textos na internet vêm assinados sempre por alguém famoso sem ser ele de fato o autor, não sei se é realmente dele.

[Descobri agora, por um comentário – abaixo – que é do poeta de cordel pernambucano chamado Carlos Soares da Silva]

De qualquer forma, é interessante e parece realmente aqueles pequenos textos engraçadinhos que ele fala no início do seu programa.

Fica como sendo do próprio:

O material escolar mais barato que existe na praça é o PROFESSOR!

Jô Soares

É jovem, não tem experiência.
É velho, está superado.

Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Tem automóvel, chora de “barriga cheia’.

Fala em voz alta, vive gritando.
Fala em tom normal, ninguém escuta.

Não falta ao colégio, é um ‘caxias’.
Precisa faltar, é um ‘turista’.

Conversa com os outros professores, está ‘malhando’ os alunos. Não conversa, é um desligado.

Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Dá pouca matéria, não prepara os alunos.

Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Não brinca com a turma, é um chato.

Chama a atenção, é um grosso.
Não chama a atenção, não sabe se impor.

A prova é longa, não dá tempo.
A prova é curta, tira as chances do aluno.

Escreve muito, não explica.
Explica muito, o caderno não tem nada.

Fala corretamente, ninguém entende.
Fala a ‘língua’ do aluno, não tem vocabulário.

Exige, é rude.
Elogia, é debochado.

O aluno é reprovado, é perseguição.
O aluno é aprovado, deu ‘mole’.

Eu poderia ainda acrescentar mais alguns, e acredito que todos vocês poderiam:

Se o professor está de licença por doença, é um fingido.
Se vai trabalhar doente, é um louco abnegado.

Mandem mais exemplos por comentários.

Abraços,

Declev Reynier Dib-FErreira
Contraditório por natureza



6 comentários sobre “O professor está sempre errado

  1. É…o professor está sempre errado, mas se conseguimos ler até aqui agradeça a ele…rsrs..

  2. Como no cinema, o culpado é sempre o mordomo, na escla, a culpa é sempre do professor.

    * Se o professor não falta, o aluno reclama porque ele nunca falta
    Se o professor falta, o aluno reclama porque ele não foi dar aulas

    * Se o professor luta pela escola, é um brigão
    Se o professor não luta pela escola, é um alienado.

    Apenas em um momento fazer e não fazer deu no mesmo:
    * Se o professor de ciências conseguiu mau resultado, Sangari nele.
    Se o professor de ciências conseguiu bom resultado, Sangari nele.
    Felizes os medianos.

    Depois crio mais.
    Gde abço

  3. Gostei. Encaminho minha contribuição

    Ah, o aluno é um coitado
    Está sempre cansado
    Preguiça física e mental
    É o que se tem reparado
    E o professor é o culpado
    Por ele não ter estudado

    E quando o aluno não aprende
    Aquilo que foi passado
    Diz que não aprendeu porque
    O professor é complicado
    Não explica direito
    É muito enrolado

  4. Este texto não é de autoria de Jô Soares e sim do poeta de cordel pernambucano chamado Carlos Soares da Silva.

    Por favor, dai crédito a quem, de fato, merece!

    Amplexos mil.

    Atenciosamente,

    Mataya Sadhana

Os comentários estão encerrados