Fotos e vídeo das manifestações no Chile em protesto contra a educação paga e por reforma na educação

Fotos e vídeo das manifestações no Chile em protesto contra a educação paga e por reforma na educação 

06 - Passeio por Santiago (26)

Passamos o recesso de julho no Chile.

Visitamos Santiago e algumas outras cidades.

Especialmente por toda Santiago há manifestações contra a educação paga.

Vimos muitos cartazes, pinturas em muros e até mesmo uma manifestação de estudantes, à noite, a qual foi dispersada com fortes jatos d’água e grupos policiais – os famosos “carabineiros”.

Conversando com alguns chilenos para entender um pouco a situação, pudemos descobrir algumas coisas.

Segundo nossos “informantes”, a educação básica no Chile é boa e gratuita (públicas) ou paga (privadas).

Dados que coleto pela internet dizem que o Chile investe o dobro por aluno por ano em relação ao Brasil ou, ainda, 2 mil dólares contra 1.500 dólares no Brasil.

Em compensação, não há educação superior que não seja paga. Ela é controlada por instituições privadas (como a PUC) e, mesmo as públicas, são pagas.

Em média, segundo eles, são cerca de 600 dólares por mês, fora as isenções de impostos e aportes financeiros públicos.

Os estudantes têm como uma das principais demandas “colocar fim ao lucro na educação, em consonância com a legislação chilena, que proíbe expressamente as instituições privadas do setor de obter lucros”.

Vejam algumas fotos que eu tirei por lá e um vídeo com os carabineiros…

Carabineiros

Os famosos carabineiros – policiais chilenos – que mais parecem saídos de um desenho japonês…

Carro de polícia contra manifestações

Carro de polícia usado contra manifestações. Dá pra perceber que a coisa não é feita com flores.

Faixas em uma universidade particular

Faixas em uma universidade particular

Faixas em uma universidade particular

Faixas em uma universidade particular

Pichações pelos muros

Pichações pelos muros

Pichações pelos muros

Pichações pelos muros

Pichações pelos muros

Pichações pelos muros

El cobre

Não, não tirei foto dos Pitufos, aqui conhecidos como Smurfs. Tirei foto da faixa abaixo deles, que cobra que o cobre seja chileno e o dinheiro seja usado na educação. O Chile é um grande produtor de cobre, mas são grandes empresas particulares que o explora pagando royalties ao governo. Defendem os estudantes que o dinheiro do cobre seja utilizado na educação.

Classe política ladrona'

Deve ser terrível morar num país em que a classe política é ladrona… coitados…

Por fim, estávamos no hall do hotel quase saindo para comer, quando o rapaz de lá fechou a porta subitamente, nervoso.

Pensamos que seria um assalto, mas ele explicou que se  tratava de uma manifestação dos estudantes, com confronto com a polícia.

Coloquei a câmera pra gravar em cima da mesa.

Peguei uns estudantes andando apressadamente, uns fotógrafos e os carabineiros andando assustadoramente na direção deles.


Perdi um grande jato de água, utilizado para dispersar o pessoal, bem em frente à porta.

Minha amiga Rosângela, entretanto, do alto de sua janela do 4o andar do prédio, brindou-me com umas fotografias da manifestação e dos jatos d’água, as quais me foram gentilmente cedias e coloco abaixo:

Estudantes na manifestação, olhando a aproximação dos carabineiros

Jato de água lançado contra os estudantes, para dispersar a manifestação

Carro dos carabineiros passando em frente ao hotel

Carro dos carabineiros passando em frente ao hotel

Bem, espero que as manifestações deles tenham resultados.

Mas fico pensando… lá a educação superior é paga.

E aqui, também.

A que teoricamente é gratuita, só entra quem tem.

E quem não tem, tem que pagar pra ter.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira
Doido pra voltar a viajar

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

No Diário do Professor você encontra artigos e links sobre o dia-a-dia da Educação:

Planos de aula, Atividades, Práticas, Projetos, Livros, Cursos, Maquetes, Meio Ambiente… e muito mais!

Compartilhe!

2 comentários sobre “Fotos e vídeo das manifestações no Chile em protesto contra a educação paga e por reforma na educação

  1. amei esta reportagem,de todas que vi é a mais completa.
    Parabens.Ouso usar a frase dos trabalhadores na época de Marx.
    “Estudantes de todo o mundo Uni-vos.”

  2. Muito bom!!!
    Vimos e vivemos isso tudo de perto, e apesar disso, ainda não tinha vindo aqui ver sua matéria por completo.
    Agora, quando uma ex aluna, atualmente aluna de jornalismo está para apresentar uma matéria de política comparada, onde irá abordar o processo educacional do Brasil e do Chile, lembrei da sua fala e a indiquei, para que visse toda a nossa aventura.

Os comentários estão encerrados