Home » Educação » Materiais de apoio » Para professores de... » Artes » Profissão Professor (poesia-rap de Dante Pincelli O Velho)

Profissão Professor (poesia-rap de Dante Pincelli O Velho)

Profissão Professor, “poesia-rap” de Dante Pincelli O Velho

Hoje abro meu espaço aqui para Dante Pincelli O Velho, profissional de Educação Artística e História da Arte, professor das redes pública e particular há quase 35 anos! Nas particulares esteve por maios de 20.

Pedi a ele para postar sua “poesia-rap” e concordou. Sorte nossa! Acho que todos vão gostar!!!

Foi assim que ele me enviou:

 

Dante Pincelli O Velho

Uma poesia falando de nós.

Leia como se fosse um Rap, pois é isso que ela é.

“profissão professor”

“desde o tempo de criança eu tive que estudar para um dia ser alguém
e repleto de esperança, não parava de sonhar, o meu futuro ia tão bem
sonhava em ser artista, engenheiro, economista, presidente, senador
também quis ser motorista, escrever pruma revista, general ou jogador
sob o meu ponto de vista eu era muito otimista, até que meu dia chegou
meu destino vigarista, escreveu na sua lista que eu seria professor…

ai meu amor
eu que via a vida bela, fui cair nessa esparrela de querer ser professor
ai meu amor
jamais pensei que o meu futuro fosse ser assim tão duro, me tornando um professor…

no início da carreira eu pensava que a escola fosse a grande solução
pra acabar com a pasmaceira que corrompe e que assola o progresso da nação
mas aos poucos constatei que devido a nossa lei nacional de educação
o que aprendi, o que ensinei e, nhoque, um dia, acreditei, era somente enganação
então tentei ser diferente com um trabalho inteligente que visasse o crescimento
incomodei a muita gente com poder suficiente pra impedir meu movimento…

ai meu amor
eu tentei uma mudança, mas fui pago com a vingança de um pseudo professor
ai meu amor
nosso ensino é atrasado e eu estou desesperado porque sou um professor…

mesmo com pena de mim, hei de ser até o fim, um professor que não tem grana
quem me ouve falar assim, pensa que tudo é ruim na profissão, mas se engana
pois o que é fundamental e não podem fazer mal, porque é ouro de mina
é o que me faz sentimental: aluno é tão legal, aluno é gente fina
o aluno é a razão pra eu insistir na profissão sem pensar em desistir
do fundo do coração, vou cantá-los no refrão e, valeu por existir…

ai meu amor
se não existisse aluno eu mudava o meu rumo e não seria professor
ai meu amor
se aluno não existisse eu esquecia a babaquice de querer ser professor…”

Gostaram? Eu adorei!!!

Abraços,

Regina Milone

Pedagoga, Arteterapeuta e Psicóloga

Rio, 29/10/2012

About Regina Milone

Regina é pedagoga, arteterapeuta e psicóloga. Tem experiência profissional como professora, pedagoga e orientadora educacional, facilitadora de grupos diversos com dinâmicas de grupo e arteterapia – com todas as faixas etárias, de crianças à terceira idade, além de atendimento individual e em grupo com arteterapia e como psicóloga clínica de orientação junguiana. Especificamente em Educação, ela tem experiência em escolas públicas (da Baixada Fluminense, principalmente) e particulares, de creches ao 9º ano de escolaridade do Ensino Fundamental (como recreadora, professora, pedagoga, orientadora educacional, arteterapeuta, psicóloga).

Check Also

Isso não é arte!

Isso não é arte?? Quem é você pra dizer que algo é ou não é “arte”? …

10 comments

  1. Fiz isso num momento de desabafo, de necessidade de dizer algo pros alunos tão massacrados de uma cooperativa de pais e mestres na qual trabalhei e, onde mudaram meu horário sem meu conhecimento prévio, horário este que não poderia cumprir, daí me demitiram e não deixaram eu entrar na escola pra falar com os alunos, me despedir e dizer o verdadeiro motivo da minha saida.
    Então fiz esse rap, gravei numa fita K7 e mandei pros caras…
    Depois fui saber que era a música mais executada na rádio do recreio que eles colocavam no ar diariamente.

    Só uma correção, Regina, sou professor há mais de 34 anos, foram mais de 20 exclusivamente em escolas particulares.
    Completo 35 anos em março próximo.
    Bjs e obrigado novamente.

  2. Sônia Travassos

    Legal, Dante! É difícil ser professor num país como o nosso, onde nossa profissão não é nem um pouco valorizada. O que segura a gente são os alunos mesmo! É essa troca diária! Por mais difícil que isso também seja, muitas vezes, é isso que faz a gente ficar na educação e ainda acreditar que podemos fazer algo de diferente pelas pessoas e pelo mundo.
    bjs,
    Sônia

  3. Já corrigi o que pediu, Dante!

    Queria também botar uma foto sua aqui, mas não sabia se vc ia gostar… Se puder e quiser, escolha uma, pode ser do face mesmo, e aí eu boto, ok? Vc tem uma cara boa demais para ser vista! Olhar que olha no olho, sorrisão… 🙂

    Como te falei, adorei o rap e, agora que sei em que circunstâncias vc o criou, gosto mais ainda!!!

    Parabéns pela sempre presente rebeldia, coragem e arte!!!!

    Beijão,
    Regina.

  4. Também acho que o que segura a gente, de alguma forma, no final, são mesmo os alunos, Sônia!
    Sinto que é por eles, em primeiro lugar, que continuo escrevendo.

    E vc, amigo Declev, tudo que tem mostrado é o que vale, cara! Isso não se mede em quantidade de anos dentro de escolas (tenho menos que vc) e sim em tudo que vc é, diz, escreve, faz… Vai muito além!

    Beijos pros dois, Sônia e Declev,
    Regina.

  5. Regina, escolha uma foto lá no facebook, fica por sua conta, eu vou adorar aparecer aqui… Exibido do jeito que eu sou…
    Soninha, concordo plenamente, mas a mente, por vezes, nos prega peças inimagináveis, vira um bunda lelê de dar nó…
    Mas continuo aqui mudando o mundo pelas pequenas coisas que faço.
    Declev, o que é bom já nasce feito, como a Regina disse, não se mede capacidade, empenho, dedicação, competência, compromisso pelo número de anos que se faz uma coisa.

    Estou adorando este blog, vou tentar me organizar pra colaborar mais um pouco, se vcs deixarem, claro.

    Beijinhos e abraços em todos.

  6. Por mim, Dante, vou adorar ter sua colaboração por aqui!!!
    Tenho certeza que o Declev também!
    Vou escolher a sua foto e postar aqui no artigo da sua poesia-rap, ok?
    Como te disse, acho que vc tem uma cara boa demais, sorrisão aberto, olho no olho… merece aparecer mesmo, exibido ou não!…rsrs
    Beijão…

  7. O Narciso que há em mim, agradece. ahahah

  8. Vc merece, poeta Dante!!!… 🙂
    Beijos…