Home » Brasil dos Absurdos » Quem paga o advogado? Quem paga a defesa?

Quem paga o advogado? Quem paga a defesa?

Quem paga o advogado? Quem paga a defesa?

Com as dezenas de casos de corrupção, tráfico, lavagem de dinheiro, crimes de todos os tipos, tamanhos, formas e cores, uma coisa me vem à cabeça: quem paga os advogados e a defesa destas pessoas?

Quem não tem dinheiro e comete algum delito ou algum crime – e, por não ter dinheiro apreende-se de que seus delitos ou crimes não sejam vultosos financeiramente -, fica praticamente sem defesa.

Afinal, eu imagino que a Defensoria Pública não tenha capacidade de absorver todos os casos, mesmo que tenha ‘boa vontade’.

E, por outro lado, é muito mais fácil a polícia prender o pequeno olheiro na boca da favela com um rádio na mão ou um faminto furtando um ou dois itens num supermercado do que bandidos grandes, poderosos e de alto escalão.

E estes, ainda, têm o dinheiro que move o sistema. Então fica a pergunta:

Quem paga o advogado?

E é aqui que chegamos ao ponto focal.

Um grande traficante da favela (pego o da favela por enquanto, mas chego aos de colarinho branco), por exemplo, não fica à mercê do defensor público como os seus ‘soldados’. Ele paga um [bom e caro] advogado.

Ora, é aí que entra as minhas perguntas: de onde vem o dinheiro que paga este advogado? Que dinheiro é esse? Como este traficante tem dinheiro para pagar um bom e caro advogado?

Resposta fácil, não? DO TRÁFICO!

Ou seja, a própria atividade criminosa que ele pratica paga sua defesa!

E podemos pensar também em termos de grandes criminosos, como poderosos políticos. Eles têm dinheiro, são ricos? Sim. Mas, e quando se confirma, com provas, que estes políticos exercem diversas atividades criminosas e rentosas – como o próprio tráfico de drogas, desvio de verbas públicas, cobrança de propinas milionárias e outros?

De onde vem os milhões – sim, são milhões! – gastos em sua defesa? Na maioria das vezes, eles contratam os maiores e melhores escritórios de advocacia, com os mais conhecidos e renomados advogados. Eles não têm UM advogado, mas uma equipe inteira ao dispor deles, para livrá-los de quaisquer sanções.

Estamos passando por isso neste momento da história aqui no Brasil, não é mesmo? Políticos conhecidos sendo gravados em conversas que demonstram claramente que a maior parte de seus recursos são de ordem ilícita.

Eles teriam condições de viver suntuosamente como vivem e bancarem suas defesas milionárias com os seus salários de políticos?

Não!

Ora, não é óbvio e ululante que isso é injusto? Não é óbvio e ululante que criminosos, que têm a renda oriunda de crimes, não poderiam usar sua renda para sua própria defesa?

Vamos a um exemplo bem prático e atual. O ainda senador aécio neves tá mais encralacado do que nunca. Foi pego em várias escutas e gravações. Ele diz que “não tem dinheiro”, que nunca ganhou dinheiro com a política.

Pediu dinheiro para a empresa JBS pra “pagar advogados”. O dinheiro foi parar na conta dos políticos da família perrela, aquela família dona do helicóptero que foi pego com 450 quilos de cocaína e nada aconteceu com eles até agora.

Agora, o perrela, em conversa com o aécio neves, foi pego dizendo “eu não faço nada de errado, eu só trafico drogas“. Aécio ri.

Mas tem mais! O dono da JBS afirma, ainda, que pagou R$ 60 milhões em propina para aécio em 2014.

Tem muito mais coisa podre neste angu estragado, não tem?

Ora, se ele “nunca ganhou dinheiro com a política”… COMO PODERIA pagar esta banca de advogados???

quem paga o advogado

“Um ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um ex-procurador-geral da República, um ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e um renomado criminalista. Assim é composta a equipe de advogados contratada para defender o senador Aécio Neves, do PSDB de Minas Gerais, nas investigações que enfrenta no âmbito da Lava Jato. Prestam serviços jurídicos a ele Carlos Veloso, Aristides Junqueira, José Eduardo Alckmin e Alberto Zacharias Toron, entre outros.” FONTE

A resposta é simples, não?

Bom, este foi só UM pequeno (ou grande?) exemplo. O cara ganha dinheiro ilicitamente e, depois, usa este mesmo dinheiro ilícito para pagar sua defesa.

Minha ideia?

No caso de termos provas contundentes – como um grande traficante como o perrela ou o fernandinho beira-mar – EMPOBRECER os corruptos. Retirar TUDO que eles têm. Devolver ao Erário TUDO o que eles roubaram.

E proibir que eles gastem mais do que o possível de suas posses com a defesa. Aliás, melhor ainda; proibir que tenham defesa particular. Não pode pagar com o dinheiro roubado. Ponto.

Abraços,

Declev Reynier Dib-Ferreira

About Declev Dib-Ferreira

Declev Reynier Dib-Ferreira é professor, biólogo, educador ambiental, especialista em EA pela UERJ, mestre em Ciência Ambiental pela UFF, doutor em Ciências pela UERJ.

Check Also

intervenção militar

Intervenção militar

Acho impressionante quem ainda defende uma intervenção militar no Brasil, especialmente se estudarmos a história …

3 comments

  1. Tercio Torres

    Parabéns, Professor Declev pela incansável energia da comunicabilidade e busca da conscientização social. Saúde **** (vou postar tudo no facebook, brincadeira professor)

    • Oi Tercio, obrigado. Pode postar lá, sem problemas! rs Eu até vou colocar o link lá depois. Mas aí, é diferente. Só entra e lê quem quer – que não me venham encher o saco de pois, né? rs

  2. Marcio Allemand

    E pelo visto a situação ainda vai ficar mais estranha… já faz uma semana e nada!
    Enquanto isso, o país segue à míngua, a mídia fazendo do povo gato e sapato, tipo massa de manobra mesmo e dane-se.