Cotas e ações afirmativas: cadê os reacionários com discurso pronto e frases feitas?

Os alunos que entraram na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) de 2005 a 2008 por meio do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (Paais) – oriundos de escolas públicas ou autodeclarados negros ou índios – tiveram desempenho igual ou superior ao daqueles que não ingressaram na universidade pelo sistema.

Continuar lendo


Escola pública ou particular?

A divulgação dos resultados da avaliação dos alunos do Ensino Médio sempre desperta o famoso caminho das interpretações dos números. A imprensa em peso destaca um ponto em especial – a melhor média de notas das escolas particulares, comparando-as com as escolas públicas. Isto é um fato! Agora, fazer disso uma base para afirmar que a escola particular é melhor que a pública é uma farsa.

Continuar lendo


Reflexões sobre os tipos de escolas existentes – Em qual você acredita?

Temos escolas, públicas e particulares, mais ou menos comprometidas com projetos pedagógicos bem embasados, conhecidos e continuamente construídos por todos, assim como temos escolas onde o modelo tradicional, onde ninguém escolhe nada e apenas se segue programas curriculares pré-estabelecidos, continua imperando (estou simplificando um pouco, colocando apenas dois grandes grupos existentes, pois considero muitos outros […]

Continuar lendo


Meritocracia na educação: injustiças e descasos

Artigo que conta a história de um professor que ganha uma viagem para Nova York porque trabalha na “melhor escola” do Rio, segundo os índices oficiais – IDEB.

Só que, como digo, a educação não é um trabalho como outro qualquer, ao contrário do que pensam os economistas e administradores colocados, à fórceps político, nas cadeiras do poder.

Como se pode dizer que este é melhor que aquele?

Continuar lendo


Escola Pública hoje: relatando e refletindo um pouco mais

Relatos acompanhados de reflexões sobre mais alguns casos que acompanhei, trabalhando como pedagoga em escolas públicas: heróis dos alunos, brigas entre alunos, indisciplina, doenças, problemas familiares, violência, religião, síndrome de burnout, bullying, psicologia, etc.

Continuar lendo